Cirurgias TransexDr Pablo Huber

Se olhar no espelho e identificar traços masculinos que não condizem com seu eu é um processo pelo qual é difícil passar durante a transformação. Depois que se inicia a hormonização e algumas mudanças começam a aparecer, a feminização facial é um dos passos que podem ajudar a tornar a aparência mais feminina.

De maneira geral, a feminização da face é um conjunto de procedimentos, nem todos cirúrgicos, que visam deixar o rosto da paciente mais feminino. Nesse sentido, é possível realizar o levantamento da sobrancelha, rebaixamento do rebordo orbitário superior que é mais proeminente nos homens, preenchimento labial com ácido hialurônico entre outros procedimentos para retirar ou minimizar áreas mais masculinas.

Nesses casos não é necessário um estudo do rosto da paciente, o que se indica é avaliar quais áreas requerem algum tipo de modificação e trabalhar em cima disso para deixar o conjunto mais harmônico. Por exemplo, caso a paciente tenha a musculatura glabelar muito forte, a indicação será enfraquecer essa região com alguns procedimentos. Se o pomo de Adão é muito proeminente, será indicado uma tireoplastia para minimizar esse traço e, assim, ir feminizando a face.

Recomendações e Orientações

Antes de mais nada, é importante conversar e alinhar as expectativas com um cirurgião plástico experiente e que faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Somente ele poderá fazer a análise e indicação de quais procedimentos serão necessários, pois o intuito é apenas minimizar traços masculinos, bem como realçar traços femininos e não reconstruir o rosto de forma que a paciente perca todas as suas características e fique irreconhecível.

Feitos os exames pré-operatórios, o tempo de cirurgia varia de acordo com cada paciente, mas em média pode durar de 4 a 6 horas. É muito comum a sua associação com outros procedimentos, como blefaroplastia, aplicação de toxina botulínica entre outras. Outro ponto positivo é que as cicatrizes são posicionadas em locais que não ficam visíveis após o período de cicatrização.

É muito importante seguir as recomendações pós-operatórias dadas pelo cirurgião plástico, pois elas garantem que os resultados possam ser positivos e a recuperação seja mais rápida. Normalmente, a paciente já está liberada para a volta à algumas atividades de 15 a 20 dias após a realização da cirurgia. Ainda existem algumas restrições, porém a volta ao trabalho já é permitida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário