Cirurgia PlásticaCirurgia transexDr Pablo Huber5 orientações para fazer uma cirurgia plástica trans

A ansiedade em se ver e ser visto como uma mulher ou homem trans é completamente normal. Celebramos toda pequena mudança percebida, nem que ela não seja a olho nu e só você tenha percebido aquele fio de barba que apareceu de manhã ou até mesmo a voz que começou a ficar mais feminina depois da hormonização.

Sabemos que no passo a passo são conquistadas essas pequenas vitórias, porém existem algumas orientações que precisam ser levadas muito a sério antes de partir para uma cirurgia plástica sendo trans. Isso porque além de ser necessário resolver questões particulares, ainda há todo um meio familiar e social que precisa ser levado em conta durante a transformação. Não é à toa que chamamos de processo.

Dessa forma, separamos cinco dessas orientações que precisam ser consideradas e colocadas na balança antes de entrar em consultório querendo mexer em cada uma das partes do seu corpo. Vamos lá?

1) Esteja certo da sua transexualidade

Antes de querer fazer uma cirurgia plástica é muito importante ter certeza de todo o caminho a ser percorrido e estar muito consciente do que se deseja e de quem você é nesse processo. Por mais que muitos procedimentos possam ser revertidos, nem sempre é simples o caminho de volta caso algo ainda não tenha sido resolvido de forma adequada dentro de você. Por isso, fazer acompanhamento regular com psicólogo e às vezes psiquiatra é fundamental.

2) Tenha apoio de familiares ou amigos

A caminhada fica menos dura se há alguém da família ou um amigo que te acompanhe na hora de fazer alguma cirurgia plástica. Sabemos que nem todos da família aceitam a transexualidade e podem ignorar a questão em diversos momentos, mas sempre há quem entenda e nos apoie e a presença dessa pessoa é fundamental para dar mais segurança.

3) Ter iniciado o processo de hormonização

Esse não é um fator que impossibilita a realização de uma cirurgia plástica, mas se o processo de hormonização já foi iniciado, a base da transformação já foi resolvida e é possível pensar nas outras etapas com mais tranquilidade.

4) Fique atento ao seu estado de saúde

Essa é uma recomendação padrão para a realização de qualquer cirurgia e deve ser levada em conta na hora de realizar qualquer procedimento para transformação de transexuais. Uma dica importante é fazer mais atividades físicas, pois um fator que se observa é que homens e mulheres trans que praticam algum exercício conseguem mais facilmente modificar seu formato corporal.

5) Opte pela cirurgia quando seu meio já estiver mais adaptado

Sim, apesar da transexualidade ser uma questão individual e única, ninguém é uma ilha para mudar radicalmente sem causar algum tipo de estranhamento ou até choque nas outras pessoas. Nem sempre é preconceito, mas as pessoas precisam de um tempo para se adaptarem ao seu novo eu e a cirurgia plástica precisa ser o último passo do processo de transformação transexual.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário